Menu

Nossos Cursos

Apesar de ser um Programa ainda muito jovem, considerando que a primeira turma ingressou em 2011 e as primeiras defesas de mestrado só começaram a ocorrer em 2013, o programa já formou 38 mestres e 26 doutores (64 titulados), com uma média de 8 titulados/ano. Essa média pode ser elevada para 10,6 titulados/ano se desconsideramos os dois primeiros anos de funcionamento do Programa, quando ainda não havia tempo hábil para defesa dos primeiros alunos. Considerando apenas o ano de 2018, foram formados 9 doutores e 8 mestres (17 titulados). Dos 17 alunos titulados em 2018, 100% tiveram bolsas de estudo, sendo que para 70,5% a bolsa principal (i.e. a bolsa por maior número de meses) foi da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); 23,5% da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); e 5,8% do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A alta proporção de bolsas da FAPESP, que é uma das agências de fomento mais exigentes do país, atesta a competitividade e alta qualidade dos projetos de dissertação e tese de nossos alunos.

Os alunos egressos do nosso Programa vêm atuando nas mais diversas áreas, em sua maioria associadas à pesquisa e ensino nos mais diferentes níveis. Alguns ex-alunos ocupam ainda cargos técnicos órgãos públicos e em empresas, especialmente na área de consultoria ambiental. Entre os doutores formados pelo programa, aproximadamente 85% atuam principalmente como pesquisadores, sendo a maioria em instituições públicas de ensino superior espalhadas por todo o Brasil. Outros 5% são profissionais em empresas privadas ou autônomos atuando principalmente nas áreas de biodiversidade e meio ambiente; 10% são professores de ensino fundamental ou médio. Entre os mestres, cerca de 55% estão fazendo doutorado, 20 são profissionais em empresas privadas ou autônomos (também principalmente na área de consultoria ambiental), 10% são servidores públicos, e 15% são professores de ensino fundamental ou médio.