Menu

19/02/2020, às 14 horas, defesa da dissertação de mestrado de Bianca Bonicio Crociari

/
/
/
19/02/2020, às 14 horas, defesa da dissertação de mestrado de Bianca Bonicio Crociari

Defesa da dissertação de mestrado intitulada “Narrativas Paleontológicas nos Museus Paulistas: Uma Análise Comparativa”, pós-graduanda Bianca Bonicio Crociari, orientada pela Profa. Dra. Maria Isabel Pinto Ferreira Landim, dia 19/02/2020, às 14 horas, no auditório do Museu de Zoologia da USP, localizado na Av. Nazaré, 481, Ipiranga, São Paulo.

Resumo

O presente estudo realizou uma análise comparativa das narrativas apresentadas em 12 diferentes exposições que abordam temas paleontológicos em museus do estado de São Paulo. Para tal, os dados foram coletados por meio de visitas, registros fotográficos e questionários entregues a responsáveis pelas exposições ou museus.  Os parâmetros de análise foram estabelecidos por meio de levantamento bibliográfico, sendo reinterpretados e adaptados para o presente estudo quando necessário. Sendo assim, os parâmetros utilizados foram: temáticas gerais das exposições; utilização de iconografia paleontológica; uso de outros recursos expográficos e percurso expositivo. A análise abrangeu as seguintes instituições: Museu de Paleontologia de Marília, Museu de Arqueologia e Paleontologia de Araraquara, Museu de Paleontologia “Professor Antonio Celso de Arruda Campos”, Museu de História Natural de Taubaté, Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, Museu de Geologia Valdemar  Lefèvre,  Sabina – Escola Parque do Conhecimento, Museu Catavento – Espaço Cultural e Educacional, Museu da Ciência “Prof. Mário Tolentino”, Museu de Geociências da Universidade de São Paulo e Museu de Paleontologia e Estratigrafia “Prof. Dr. Paulo Milton Barbosa Landim” da Universidade Estadual Paulista. Dentre as categorias temáticas observadas, a mais frequente, foi a “Assembléia Fossilífera”. Em relação ao uso de iconografia paleontológica, a “paleontografia” foi a categoria utilizada com maior frequência na maioria das exposições analisadas. A iconografia, na maior parte das exposições, foi apresentada predominantemente como iconografia de segundo nível narrativo, ou seja, como suporte para uma apresentação primária. Observou-se que maioria das exposições não determina um percurso a ser seguido pelos visitantes, sendo classificadas como “abordagem não-estruturada”. Dentre os recursos textuais, as legendas descritivas, oferecendo informações diretas sobre os objetos, foram as mais empregadas pelas exposições. Embora o presente estudo tenha focado na caracterização das narrativas paleontológicas apresentadas no estado de São Paulo, a determinação do que seria caraterístico aos museus paulistas só poderia ser indicada por uma análise comparativa num contexto mais amplo, com a incorporação de museus de outros estados e/ou países ao universo de estudo.

ASTRACT

The present study performed a comparative analysis of the narratives presented on 12 different exibitions that adresses paleontological themes in museus of the São Paulo state.  To this end, data were collected through visits, photographic records and questionnaires delivered to exhibitors or museums. The analysis parameters were established by bibliographic survey, being reinterpreted and adapted to the present study when necessary. Thus, the parameters used were: general themes of the exhibitions; use of paleontological iconography; use of other expographic resources and exhibition route. The analysis covered the following institutions: Museu de Paleontologia de Marília, Museu de Arqueologia e Paleontologia de Araraquara, Museu de Paleontologia “Professor Antonio Celso de Arruda Campos”, Museu de História Natural de Taubaté, Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, Museu de Geologia Valdemar Lefèvre, Sabina – Escola Parque do Conhecimento, Museu Catavento –  Espaço Cultural e Educacional, Museu da Ciência “Prof. Mário Tolentino”, Museu de Geociências da Universidade de São Paulo and Museu de Paleontologia  e Estratigrafia “Prof. Dr. Paulo Milton Barbosa Landim” of Universidade Estadual Paulista. Among the observed thematic categories, the most frequent was “Fossil Assemblages”. Regarding the use of paleontological iconography, “paleontography” was the category most frequently used in most of the exhibitions analyzed. Iconography in most exhibitions was predominantly presented as second-level narrative iconography, that is, as a support for a primary presentation. It was observed that most exhibitions do not determine a route to be followed by visitors, being classified as “suggestive approach”. Among the textual resources, descriptive labels, providing direct information about the objects, were the most used by the exhibitions. Although the present study focused on the characterization of paleontological narratives presented in the state of São Paulo, the determination of what would be characteristic of São Paulo museums could only be indicated by a comparative analysis in a broader context, with the incorporation of museums from other states and /or countries to the universe of study.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest